top of page

LUPPA LAB #3: Vem saber mais informações sobre o maior laboratório de políticas públicas alimentares do mundo



Acontecerá dos dias 19 a 22 de março o LUPPA LAB #3, o maior laboratório de políticas públicas alimentares do mundo. Durante o evento, representantes de 38 cidades brasileiras estarão reunidos para falar sobre as pautas da agenda alimentar urbana. A edição deste ano terá a correalização da Prefeitura Municipal de Curitiba, Paraná, cidade sede e mentor do LUPPA desde a 1ª edição. A abertura, para convidados, será às 16h no Memorial de Curitiba e os demais dias acontecerão no Mercado Municipal de Curitiba, das 9h às 18h e é exclusivo para representantes das cidades LUPPA.


A programação da 3ª edição do evento conta com mesas redondas com autoridades municipais, oficinas de troca de experiências, oficina de diagnóstico, oficina com foco em desenvolvimento de plano de Segurança Alimentar e Nutricional (SAN) e visitas aos equipamentos de SAN de Curitiba. 


A cidade de Curitiba tem políticas de SAN avançadas, com uma série de programas, projetos e ações que vão da produção do alimento ao consumo, buscando fortalecer os sistemas alimentares e englobando todos os aspectos inerentes ao ato de se alimentar. A implantação de equipamentos e ações de SAN curitibanos começou em 1958 com um dos prédios que vai abrigar o LUPPA LAB deste ano, o Mercado Municipal.


Sobre o LUPPA LAB


O LAB é a principal etapa de toda a jornada LUPPA, que acontece desde 2021. As cidades participantes poderão efetivamente imergir na agenda alimentar urbana e avançar com suas políticas e programas a partir de uma visão sistêmica, intersetorial e participativa. Os objetivos da edição deste ano são:


  • Fortalecer capacidades das cidades para construir, desenvolver ou aprimorar Planos de SAN com visão sistêmica, intersetoriais e participativos

  • Conhecer as abordagens e ferramentas do LUPPA e desenvolver capacidades de escuta e diálogo, pensamento sistêmico, atuação intersetorial e de colaboração

  • Aprofundar entendimento nos temas prioritários do LUPPA e inspirar ações inovadoras e através do compartilhamento de experiências e  programas de sucesso no tema de sistemas alimentares

  • Potencializar os papéis dos diversos atores (sociedade civil, secretarias de Meio Ambiente, Agricultura, Educação, etc)

  • Fortalecer relacionamentos entre os participantes e fortalecer a comunidade de apoio 

  • Dar visibilidade à agenda colocando-a no centro da mesa das agendas municipais



Essa edição conta com a mentoria das cidades de Belo Horizonte, Curitiba, Osasco, Recife e São Paulo e das organizações: Cátedra Josué  de Castro de Sistemas Alimentares Saudáveis e Sustentáveis da USP - Universidade de São Paulo, Instituto Comida e Clima, GEPPAAS - Grupo de Estudos, Pesquisas e Práticas em Ambiente Alimentar e Saúde da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, GEPAD - Grupo de Estudos em Agricultura, Alimentação e Desenvolvimento da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, IDEC - Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor, Grupo de Políticas Públicas (GPP) da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, do Instituto Kairós Ética e Atuação Responsável e do Instituto Regenera. Durante a programação do evento os municípios participantes serão selecionados para mentorias que serão aplicadas após o LAB.


Para saber mais detalhes sobre a metodologia do LUPPA LAB, acesse aqui.


Locais escolhidos para o LUPPA LAB #3


Os locais escolhidos para os dias de evento têm relevância na história local curitibana: o Memorial de Curitiba, local da abertura do LUPPA, foi fundado em 1996 e é um dos centros culturais da cidade. O espaço é utilizado para seminários, palestras, oficinas, congressos, eventos e outras atividades. O prédio também abriga pinturas do artista plástico curitibano Sérgio Ferro sobre a formação da cidade, o Mirante Marumbi e o Teatro do Memorial.


O Mercado Municipal existe desde 1958, é o mais velho equipamento de segurança alimentar e nutricional da cidade e é um dos maiores centros de venda de comida orgânica paranaenses: no mercado funcionam restaurantes, lojas de pescados e o primeiro açougue orgânico certificado do país. Além da comida sem agrotóxicos, o local reúne lojas de artesanato local, sapataria, decoração e estabelecimentos de vestuário e cozinha nipônica. Nos fins de semana, o espaço é tomado por apresentações de música ao vivo e dança.


O LUPPA


O LUPPA é um projeto do Instituto Comida do Amanhã em correalização com o ICLEI Brasil, com o apoio pleno do Instituto Ibirapitanga, do ICS - Instituto Clima e Sociedade e da Fundação José Luiz Egydio Setúbal e da Porticus, apoio institucional da FAO Brasil - Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura e parceria metodológica da Reos Partners.



32 visualizações

Comments


bottom of page