• comida do amanhã

Aumento da obesidade no Brasil e o consumo de ultraprocessados.

No dia 21.10.2020 foi divulgada a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) 2019 do IBGE, que trouxe dados chocantes sobre o aumento do sobrepeso e obesidade no país.

A pesquisa comparou os dados de 2019 com as edições de 2002-2003 e 2008-2009 da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF-IBGE) e com a edição anterior (2013) da Pesquisa Nacional de Saúde.

Obesidade, sobrepeso, consumo de produtos alimentícios ultraprocessados e impactos da pandemia estão absolutamente interligados, trazemos aqui alguns dados para que possamos entender melhor o cenário atual.





Metodologia

Foi realizada avaliação antropométrica de adultos e adolescentes considerando peso e altura, de acordo com os padrões da OMS.

Por este parâmetro, em adultos de 18 anos ou mais, o déficit de peso é representado por IMC abaixo de 18,5 Kg/m2, sobrepeso por IMC igual ou acima de 25kg/m² e obesidade 30kg/m² - considerando que a obesidade é um subgrupo do sobrepeso.

Para jovens entre 15 e 17 anos, é calculado um Escore (Escore Z) definido pelo peso em Kg dividido pela altura elevada ao quadrado. Por este parâmetro, são considerados com déficit de peso os que apresentam escore Z< -2, excesso de peso os que apresentam escore Z> 1 e obesidade escore Z> 2.

Fonte: Pesquisa Nacional de Saúde 2019 - Volume 2 (IBGE).


Excesso de peso